Notícias

Como Adotar um Cão Ajudou Essa Corredora A Amar a Corrida Novamente

Elizabeth Morgan e seu filhote, Bella, querem mostrar aos outros que o melhor amigo de corrida pode ser de quatro patas.

Conheça Bella, o cão de resgate que tem mais medalhas em sua prateleira do que muitos dos corredores humanos.
O labrador preto, de quatro anos, completou 18 meias maratonas e duas maratonas desde que foi adotado por Elizabeth Morgan.

Morgan resgatou Bella quando ela estava sofrendo de esgotamento.
Corredora por mais de 18 anos, Morgan ainda estava ficando mais rápida, mas depois de algumas tentativas fracassadas de se classificar para Boston, ela estava se sentindo cada vez menos entusiasmada com o esporte.
Embora ela não quisesse desistir, ela sabia que precisava encontrar algo para mudar sua mentalidade.
Então, ela começou a pesquisar correndo com cachorros.

“Achei muitos labradores corredores e gostei muito da ideia”, disse Morgan ao Runner’s World .
“Então, entrei no site de uma ONG vi um filhote de labrador preto e adotei.”

Imediatamente depois, ela agarrou seus filhos, os colocou no carro e dirigiu até a Vanderburgh Humane Society, em Evansville, Indiana.
Quando ela chegou, ela sabia que Bella seria sua parceira perfeita.

“Ela era corajosa e com muita energia”, disse Morgan.
“Eu sabia que ela seria a perfeita parceira de corrida.”

Por recomendação do veterinário, Morgan esperou até que Bella tivesse mais de um ano de idade para realmente começar a correr com ela, pensou que eles andavam muito, buscavam e jogavam para conseguir a energia dela até que ela atingisse aquela idade.

Então, quando Bella virou adulta, elas conseguiram realmente correr.

“Eu a treinei como um novo corredor .Começamos com corridas de um quilometro e construímos a partir daí ”, disse Morgan.
“Eu iria correr e depois vinha buscá-la para se juntar a mim no meu treino.”

Assim como com as pessoas, a abordagem gradual ao treinamento também funciona com os cães.
De acordo com Felix Duerr, DVM, do Hospital Veterinário da Universidade Estadual do Colorado, usando um conceito de treinamento semelhante ao dos humanos – aumentando lentamente a quilometragem e garantindo que não haja contratempos ou problemas que causem dor ou lesão – aplica-se aos nossos quadrúpedes amigos também. Desde que o cão seja liberado por um veterinário para correr, e não tenha problemas ortopédicos, como problemas com os cotovelos ou quadris, então o cão deve estar bem para servir como companheiro de corrida.

“Cães Sem Raça Definida normalmente têm uma incidência menor de problemas ortopédicos”, disse Duerr.
“Cães com pernas longas e retas, como labrador e border collies são ótimos companheiros de corrida.”

Para treinar para maratonas ou meias-maratonas, os dois seguem um plano de treinamento e, dependendo do treinamento, normalmente correm de 30 a 45 quilômetros por semana juntos.

Quando chega o dia da corrida, Bella recebe seu próprio babador e medalha – ela até tem sua própria prateleira em casa para exibi-los todos.
Quando ela ouve o hino nacional, ela sabe que é hora de correr, disse Morgan.

“Ela sabe dos treinos. Seu comportamento muda ”, disse Morgan.
“Ela é uma concorrente. Ela não gosta de ser passada na pista de corrida e sabe se temos uma boa corrida ou não. ”

Os dois querem inspirar os outros a dar uma casa aos cachorros de alta energia e mostrar como compartilhar o amor de correr com seu cachorro pode trazer uma nova perspectiva para o esporte.
É também por isso que eles começaram a campanha Run Bella Run to the Rescue , que arrecada dinheiro para o abrigo de onde Bella foi adotada e espera encorajar outros corredores a adotarem também.

“Tem sido absolutamente maravilhoso ter Bella. Somos uma equipe e é fantástico correr com um cachorro ”, disse Morgan. “Verifique sua sociedade humana local. Há muitos cães de alta energia que precisam ser resgatados ”.

Fonte: JORDAN SMITH 12 DE MARÇO DE 2019 site www.runnersworld.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *