Notícias

Personal trainer de cachorros prepara animais para corrida

NITERÓI — Professor de Educação Física há 15 anos e um dos responsáveis por trazer a competição Canicross para o Brasil no ano passado, William Oliveira acaba de lançar o serviço de dog runner na cidade. Em vez de treinar pessoas, seu papel é o de personal trainer de cachorros.

— Observei que os tutores (como ele se refere aos donos dos cães) e passeadores de cachorros, na maioria das vezes, dão aquele passeio rápido com os animais, o que nem sempre é suficiente para gastar a energia deles. Vi também que há muitos cachorros que estão gordinhos e comecei a pensar no serviço que poderia criar para levar mais saúde e bem-estar à vida desses animais — conta Oliveira.

FREQUENCÍMETRO E GPS

Durante o treino, os cachorros são monitorados com um frequencímetro, e o dono poderá acompanhar todo o percurso feito por meio de um GPS, que gravará o caminho percorrido.

— Todas as corridas serão monitoradas, até mesmo para que eu possa montar o treinamento e condicionar o animal. No Brasil, ainda não se fala no assunto, mas na França já tem documentos que comprovam que o mesmo treino que serve para uma pessoa serve também para um cachorro — explica o professor.

Dono de cinco cães, Oliveira corre com cada um deles ao menos cinco quilômetros, quatro vezes na semana.

— Os benefícios da atividade física são os mesmos que para nós, humanos. A mudança de comportamento pode ser observada logo no primeiro dia. A médio prazo, o animal ficará mais sossegado, latirá menos e vai até respeitar e obedecer mais a seu tutor, pois estará cansado — garante o dog runner.

Oliveira explica ainda que o exercício ajuda a combater doenças causadas pelo sedentarismo, como obesidade, diabetes e colesterol alto. Diz também que auxilia no retardamento de doenças articulares.

— O exercício ajuda, por exemplo, na displasia coxofemoral que acomete a maioria dos cães — assegura o profissional.

Oliveira estimula quem deseja correr com seus próprios animais, e até passa alguns conselhos importantes:

— Para saber se o cão está cansado, basta olhar em sua língua. Se a coloração estiver rosa, sinal de que está tudo bem. Se tiver escura é porque a intensidade está muito alta. Nunca usem sapatinhos ou roupas nos animais, pois eles precisam fazer a troca de calor, e um dos principais meios de conseguirem isso são as patas. Evitem realizar atividades de alta intensidade sob temperaturas acima de 27 graus, pois eles podem superaquecer e até morrer repentinamente.

Por enquanto, o serviço dog runner só pode ser contratado nos bairros de Icaraí, Santa Rosa e São Francisco. Uma restrição é que Oliveira não corre com mais de um cachorro, a menos que o dono tenha mais de um animal e deseje que eles façam a atividade juntos.

— Posso fechar pacotes com as pessoas que tiverem interesse em me contratar. Os preços variam de acordo com o tipo do serviço contratado — afirma.

Fonte: Jornal O Globo, Maíra Rubim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *