Sem categoria

REGULAMENTO COPA GAÚCHA DE CANICROSS 2018

Capitulo I: da Organização e Direção
Art. 1° – O Copa Gaúcha de Canicross – CGC é organizada e dirigido por Age! Comunicação homologada pelas entidades Conselho Regional de Medicina Veterinária, Federação Brasileira de Adestradores de Animais, Conselho Regional de Educação Física e Associação Brasileira de Zootecnistas. E ocorre a cada quatro anos coincidindo com o ano da Copa de Futebol.

Capitulo II: das Inscrições
Art. 2° – As inscrições, de cada etapa, deverão ser efetuadas no site da organização www.VaiToto.dog. O atleta deverá apresentar documento de identidade e carteira de vacinação do cão (atualizada) no dia do evento.

Capitulo III: das Provas
Art. 3° – As provas serão realizadas em três etapas (Porto Alegre, Caxias do Sul e Porto Alegre), em cidades diferentes e em distâncias progressivas.
*Em caso de chuva, ou mau tempo, a realização ou transferência da prova serão decididas pela organização e o comitê gestor formado por conselheiros.

Capitulo IV: das Categorias
Art. 4° – As provas competitivas serão realizadas nas seguintes categorias: Iniciante Masculino, Iniciante Feminino, Elite Feminino e Elite Masculino.

Capitulo V: da Classificação e Pontuação
Art. 5° – A classificação e pontuação serão individuais conforme segue abaixo.

Art. 6° – Em cada prova contarão pontos os conjuntos que:
– 1° lugar 7 pontos
– 2° lugar 6 pontos
– 3° lugar 5 pontos
– 4° lugar 4 pontos
– 5° lugar 3 pontos
Concluintes 1 ponto

Capitulo VI: da Premiação
Art. 6° – A premiação do campeonato obedecerá ao seguinte critério:
– Medalha do 1° ao 5° em cada etapa.
– Troféu do 1° ao 3° no resultado final da soma dos pontos do campeonato anual.

Somente terá direito à premiação quem participar de no mínimo 2 das 3 provas da temporada anual.

Capitulo VII: das Normas Disciplinares
Art. 7° – Será desclassificado da prova o atleta que:
a) Deixar de fazer o percurso previsto;
b) Usar de má fé, participando de categoria estranha a sua (trocas de categorias não devem ocorrer durante a temporada);
c) Cometer qualquer ato anti-desportivo durante a prova, prejudicando intencionalmente outro conjunto participante;
d) Não obedecer o regulamento próprio da organização da prova;

Capítulo VIII: das Disposições Gerais
Art. 8° – Os casos omissos serão apreciados e resolvidos pela comissão organizadora que é constituída por conselheiros técnicos preferencialmente com vínculos nos Conselhos: Veterinária e Educação Física.

Art. 9° – Os conjuntos participantes deverão estar em boas condições físicas e mentais isentando os organizadores de qualquer fato decorrido antes, durante e depois dos eventos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *